Dia Internacional do Marítimo – 25 de junho

Em 2015, o Dia Internacional do Marítimo, 25 de junho, tem como foco a Educação Marítima, tema da campanha lançada pela Organização Marítima Internacional (IMO) visando estimular mais jovens a conhecerem este amplo universo. A campanha, em nível mundial, vai mostrar como o mundo marítimo oferece uma série de oportunidades de carreiras para os jovens, tanto no mar como em terra.

O Secretário-Geral da IMO, Koji Sekimizu, explicou que o objetivo da campanha é mostrar aos jovens como as diferentes profissões marítimas podem ser gratificantes e enriquecedoras, para que considerem as opções que tem à sua disposição.

– A navegação permite não apenas ganhar dinheiro e sustentar sua família, mas também oferece uma oportunidade única para navegar pelos mares, experimentar aventuras autênticas, interagir com pessoas de todo o mundo e conhecer a grande diversidade de culturas e heranças da humanidade, lembrou Sekimizu. Em referência ao tema Educação Marítima, ele disse que, hoje, a navegação exige profissionais com formação pessoal e certificação de alto nível. “Navios modernos são concebidos e construídos dentro dos mais altos padrões técnicos, exigindo tripulações fortemente qualificadas. Operar estas embarcações, de forma segura e eficiente, é uma tarefa desafiadora em um ambiente de alta tecnologia”, frisou o Secretário-Geral da IMO. Ele afirmou, ainda, que uma carreira de sucesso no mar oferece, também, a perspectiva de seguir carreiras variadas e gratificantes em terra, citando exemplos, como atuação em indústrias, vistorias e inspeções de navios, pilotagem, gestão marítima, operações de navios, entre muitos outros.

Já o Secretário-Geral das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, em sua mensagem pelo Dia Internacional do Marítimo, lembrou que, “desde os primórdios da história, a humanidade tem ido para o mar, e, ainda hoje, o marítimo continua sendo uma das profissões mais importantes do mundo. Cerca de 1,5 milhões de marítimos representam a força de trabalho que, literalmente, mantém a economia global em movimento, beneficiando cada um de nós, rico ou pobre, de norte a sul, de leste a oeste do planeta”. Ele afirmou que, na mesma medida em que a população mundial cresce, aumenta a demanda por transporte, destacando que, por isso, é fundamental estimular as novas gerações a se interessarem pelas profissões do mar, sob pena de que, no futuro, haja uma escassez de marítimos. Ban Ki-moon afirmou que as profissões marítimas são uma opção particularmente atraente para os jovens de países em desenvolvimento e concluiu dizendo que aqueles que se decidirem por estas carreiras, precisam ser engajados e entusiasmados, para que possam ver e entender essas oportunidades.

 

Um momento de reflexão e ação

Criado para defender os direitos e interesses dos oficiais e eletricistas mercantes brasileiros, hoje o Sindmar atua, também, no desenvolvimento e aperfeiçoamento desses profissionais, por meio da Fundação Homem do Mar e do Centro de Simulação Aquaviária, que oferece cursos reconhecidos internacionalmente, além de promover atividades culturais, técnico-profissionais e científicas.

Ao ressaltar a importância do Dia Internacional do Marítimo, o presidente do Sindicato Nacional dos Oficiais da Marinha Mercante (SINDMAR), Severino Almeida Filho, disse que a data é importante para estimular a reflexão sobre os desafios que envolvem a atividade marítima, que leve a avanços para proporcionar mais segurança e qualidade de vida aos homens e mulheres que escolhem o mar. Severino Almeida lembrou que as profissões marítimas oferecem inúmeros ganhos, mas que, também, exigem preparação de alto nível para enfrentar as dificuldades, que vão desde a distância da família – em momentos importantes, muitas vezes –, cansaço e exposição a riscos físicos e químicos, até situações adversas e estressantes, como tempestades, acidentes em alto mar e navegação em áreas de conflito, entre outras.

O presidente do SINDMAR destacou, ainda, que, além de buscarem uma formação profissional de excelência, é essencial que os jovens percebam a importância do associativismo, da participação na luta pelos seus direitos, através do movimento sindical. É a união de todos que faz a nossa força, declarou Severino Almeida, ao desejar a todos os companheiros e companheiras do mar, embarcados e em terra, um Feliz Dia do Marítimo.

 

A história do dia 25 de Junho

Na Conferência Diplomática de Manila, nas Filipinas, em 2010 – na qual foi revisada a Convenção Internacional sobre Padrões de Formação, Certificação e Serviço de Quarto para Marítimos (STCW), e seu Código Associado – os Estados Membros da International Maritime Organization (IMO) emitiram uma resolução definindo que 25 de junho (de 2011, quando entrou em vigor a revisão da STCW) passaria a ser marcado como o Dia Internacional do Marítimo. Assim, a data começou a ser celebrada a partir de 2011, com o objetivo de incentivar os governos, organizações e companhias de navegação, armadores e todas as partes envolvidas a promoverem ações em reconhecimento a uma das profissões mais antigas e importantes do mundo.

About The Author

Investindo em pessoas!