Sindicatos apontam necessidade de ajustes na minuta de ACT da Transpetro

Após reunião com a Transpetro nessa quinta-feira, 29 de junho, os Sindicatos Marítimos reconheceram que houve avanços, mas apontaram a necessidade de uma minuta que represente de forma inequívoca a proposta da empresa para o Termo Aditivo do Acordo Coletivo de Trabalho – ACT Marítimos 2015/2017. A Transpetro informou que pretende analisar as questões apresentadas pelas Entidades Sindicais e retornará para agendar nova reunião.

Dentre os pontos que necessitam de ajuste antes de serem avaliados pelas Entidades Sindicais estão a Gratificação de Embarque com salários diferenciados quando embarcado e desembarcado e a extinção do Adicional de Embarque, que, na visão dos Sindicatos, trazem mais problemas que benefícios tanto à empresa quanto aos empregados. Também foram discutidos o cronograma para implantação do regime 1×1 e o registro, em cláusulas específicas, de que os Marítimos conviverão com dois regimes distintos na empresa até a completa implementação do 1×1.

Questões relativas a tempo de permanência a bordo, desembarque no prazo estabelecido, valores de RMR, gratificações e pagamento de abonos propostos pela empresa também entraram em discussão.

Leia a íntegra da Mensagem Circular  enviada pelo SINDMAR.

About The Author