É hora de os marítimos mostrarem que estão dispostos a lutar pelo 1×1 na Transpetro!

Passados seis meses da data base da categoria, a Transpetro continua apostando que os trabalhadores marítimos não terão disposição para lutar pela implantação do regime 1×1, insistindo na manobra de postergar as negociações do Acordo Coletivo de Trabalho – ACT. Até o momento, a empresa ofereceu duas propostas de ACT que, dado o nível de perdas que representam, mais parecem provocações de tão absurdas. O índice histórico de rejeição registrado nas duas consultas realizadas pela CONTTMAF, com 97% de recusa às propostas, deixou claro que ambas estão muito além dos limites razoáveis para negociação de um acordo justo para os trabalhadores.

A Transpetro demonstra que não busca viabilizar a implantação do 1×1, apenas tenta evitar que esta ocorra em condições justas para os marítimos. As chances de avanços reais para os trabalhadores na mesa de negociação parecem ter chegado ao limite e a empresa não sinaliza qualquer intenção de avançar no atual processo negocial. Deste modo, cabe ao SINDMAR questionar seus representados e representadas vinculados à Transpetro sobre o que estão dispostos a fazer efetivamente para contribuir. Se realmente desejam um regime de embarque compatível com o que já é praticado em outras empresas brasileiras, que demonstrem ao Sindicato de forma clara que estão dispostos a lutar.

Leia a íntegra da Mensagem Circular  enviada pelo SINDMAR aos marítimos da Transpetro e da Petrobras.

 

About The Author

Jornalista